Tag violência contra crianças

Situação da Violência contra Crianças em Moçambique

Vamos acabar com a violencia contra as criancas

As crianças são especialmente vulneráveis à violência em Moçambique, no país mais de metade das meninas casam-se antes de atingirem os 18 anos de idade (MICS, 2008). Foi constatado que 38% das adolescentes já são mães ou estão grávidas do primeiro filho (IDS, 2011). Na escola muitos professores condicionam a passagem de classe com a relação sexual. As alunas não sabem a quem denunciar. O medo e a represália levam as alunas a manterem-se em silêncio. Em muitos casos as meninas abandonam a escola.

Estudo sobre violência doméstica e o impacto sobre a criança, em Moçambique: crenças e práticas culturais

Relatório baseado em pesquisa qualitativa com informações colectadas por quatro grupos focais nas províncias de Maputo, Gaza, Sofala e Nampula e dois grupos de zona rural compostos por pessoas entre 25 e 50 anos. Identifica conhecimentos, atitudes, crenças, práticas, hábitos culturais, experiências e desafios ligados à violência contra crianças.

N’weti – Violência Domestica e Impacto na Criança

Sociedade civil, Governo e UNICEF planificam 2012 com base nos Direitos da Criança

Na última semana, reuniram-se na cidade de Maputo organizações da sociedade civil, instituições do Governo e a Secção de Protecção da Criança do UNICEF com o objectivo de avaliar as principais actividades realizadas durante este ano pelos vários actores que trabalham na área da criança em parceria com o UNICEF e projectar, conjuntamente, actividades para o próximo ano. No encontro houve consenso de que em 2011 ocorreram grandes avanços em várias áreas de actuação para o bem-estar da criança, mas no próximo ano esses esforços deverão ser redobrados para a elaboração do Plano Nacional de Acção para a Criança II (PNAC II) com objectivo de mostrar resultados mais concretos e efectivos do que o PNAC I, que teve seu fim em 2010. Para tal, os Ministérios da Saúde, Educação, do Interior e da Justiça actuarão directamente no combate a violência contra crianças e o Ministério da Mulher e da Acção Social focará no desenvolvimento de um sistema nacional de cuidados alternativos para crianças e na capacitação dos comités comunitários de protecção da criança.